Técnicas especializadas e especialistas

«Em vez de alcançar a prometida redução do número de problemas que perturbam o controlo da vida, a crescente sofisticação das técnicas especializadas redunda na multiplicação dos problemas. Técnicas em busca de aplicação mascaram-se de problemas que pedem solução».

«O dano causado pela especialização só pode ser reparado através de mais especialização. Mais especialização significa, por sua vez, mais danos ainda um aumento da demanda da cura especializada, (…) O mercado prospera com a novidade que torna os velhos stocks obsoletos e abre ou convoca novos mercados. As forças do mercado estimulam a novidade».

«A competência especializada promete aos indivíduos os meios e técnicas para escapar da incerteza e ambivalência e assim controlar as suas próprias vidas. Ela apresenta a dependência face aos especialistas como uma libertação do indivíduo, a heteronomia como autonomia».

Zygmunt Bauman

Sobre a Verdade

«A verdade é um conceito essencialmente antagonístico».

Zygmunt Bauman

«A filosofia constitui o domínio, não da verdade, mas da tolerância. Nada há mais intolerante do que a verdade».

Chaïm Perelman

«A verdade é, por outras palavras, uma relação social (como poder, propriedade ou liberdade): aspeto de uma hierarquia feita de unidades de superioridade e inferioridade; mais precisamente, um aspeto da forma hegemónica de dominação ou de uma pretensão a dominar pela hegemonia».

Zygmunt Bauman

«Que é então a verdade? Uma exercício móvel de metáforas, de metonímias, de antropomorfismos, numa palavra, uma soma de relações humanas que foram poética e retoricamente intensificadas, transportadas e adornadas e que depois de um longo uso parecem a um povo fixas, canónicas e vinculativas: as verdades são ilusões que foram esquecidas enquanto tais, metáforas que foram gastas e que ficaram esvaziadas do seu sentido, moedas que perderam o seu cunho e que agora são consideradas, não já como moedas, mas como metal».

F. Nietzsche